Imaginação e desempenho sexual

Imaginação e desempenho sexual

O imaginário sexual produz uma série de máximas que na maioria das vezes não corresponde a verdade, assim como em geral não tem a mínima lógica, mas que permeam um desencadear de conclusões que só atrapalham o desempenho sexual.

O sexo sempre foi muito envolto em mistérios e tabus e exatamente por isso muitas teorias infundadas foram sendo desenvolvidas com o passar dos tempos.Felizmente o início do novo século culmina com uma maior oportunidade de informações a respeito da verdade sexual, o que facilitará o entendimento e a melhor compreensão da sexualidade de cada um.

Alguns conceitos entretanto persistem, sendo assim, alguns esclarecimentos são oportunos.

Elucidando conceitos:

Orgasmo vaginal e clitoriano é a mesma coisa?

R – O orgasmo vaginal acontece quando o prazer da mulher é sentido dentro da vagina, o orgasmo clitoriano ao contrário é sentido com a estimulação do clitóris, por muito tempo se acreditou que o orgasmo vaginal fosse o orgasmo completo e o clitoriano um orgasmo parcial.

Não é verdade que o orgasmo clitoriano seja menos importante, e que o orgasmo vaginal seja o orgasmo completo, mesmo porque algumas mulheres têm orgasmos intensos clitorianos o mesmo não acontecendo com o vaginal e vice-versa.

O orgasmo clitoriano é sem sombra de dúvida mais fácil de ser obtido, exatamente porque tem o clitóris, a função específica de prazer, além de sua localização facilitar o toque.

O fato de algumas mulheres não conseguirem sentir o orgasmo vaginal, não invalida seu prazer e nem deve servir de pretexto para a não satisfação sexual. O prazer é um direito e uma conquista, importando muito pouco como é obtido.

Qual a diferença entre prazer e orgasmo?

R – Não existe diferença nenhuma, o prazer sexual sentido pela mulher se dá na medida que os corpos se entrelaçam com toques que elevam a pulsação, a vagina se lubrifica e enrubece, o pênis pulsa ereto e rígido friccionando a vagina que em movimentos de sugar e expulsar tornam a sensação extremamente prazerosa desencadeando um prazer intenso, rápido e indescritível, isso é o orgasmo.

Na masturbação o processo é o mesmo sem a presença do pênis, o que pode acontecer usando unicamente os dedos ou ainda algum objeto que possa facilitar o prazer, o orgasmo poderá ser sentido com a mesma intensidade.

O orgasmo deixa a pessoa mais fraca?

R – Não, definitivamente não, o orgasmo não desencadeia nenhum prejuízo para o organismo e muito menos baixa a capacidade energética da mulher, muito pelo contrário, possibilita uma melhor oxigenização do corpo todo, o coração bate mais rápido trazendo uma sensação de conforto e tranquilidade.

Existe uma freqüência normal de orgasmos para o homem e para a mulher?

R – Não, a frequência orgástica tanto para o homem quanto para a mulher vai depender do grau de excitamento e envolvimento sentido e vivido pelo casal.

Homem também tem orgasmo?

R – Sim, o orgasmo sentido pelo homem é denominado “ejaculação” ou simplesmente “gozo” que é o momento em que a secreção espermática é lançada pelo pênis dentro da vagina.

Na masturbação masculina, o jato ejaculatório pode atingir até alguns metros, tamanha sua força e intensidade.

Ejaculação é a mesma coisa que orgasmo?

R – Ejaculação é o resultado do prazer masculino, equivalente ao orgasmo feminino.

O uso constante do vibrador faz com que a mulher não deseje mais o parceiro?

R – O uso do vibrador está cada vez mais difundido e hoje as mulheres cada vez mais fazem seu uso, que nada mais é do que um objeto provido de um sistema vibratório que posicionado no clitóris ou vagina facilita a obtenção do prazer, seu uso constante pode trazer uma diminuição da facilidade de obter o prazer com o companheiro, pois o envolvimento pode ficar comprometido.

Estar atenta, porém, em não substituir o companheiro e o envolvimento pelo vibrador.

As dificuldades porém que as mulheres encontram em não ter um companheiro constante, faz com que o vibrador possa ser uma solução criativa e moderna.

Mulher também pode ejacular?

R – Não, mulher não ejacula, o que ocorre é que algumas mulheres tem uma capacidade muito grande de produzir a secreção lubrificante que acontece no excitamento, e este líquido pode ser expelido durante o ato sexual, com alguma semelhança ao processo ejaculatório, mas definitivamente não o é.

São poucas as mulheres que apresentam esta característica, normalmente as mulheres lubrificam dentro da normalidade, não excedendo o necessário para uma boa relação sexual.

Como se dá a ejaculação?

R – Durante o excitamento sexual, existe a contração prostática, que desencadeia a ejaculação, que é quando o homem expele o líquido seminal.

O Homem tem menopausa?

R – O homem tem andropausa que é o equivalente a “menopausa feminina”, embora não tenha os mesmo sintomas, pode ter desencadeado ondas de calor e inibição do desejo, por vezes necessitando de correção hormonal.

O desejo sexual vai dimuindo com a idade, quanto mais idade menor desejo?

R – Não o que pode diminuir é a freqüência em que o desejo pode aparecer, mas a qualidade do desejo normalmente está preservada.

Qual o melhor anticoncepcional?

R – Digamos que hoje um dos anticonceptivos mais indicados é a camisinha, tanto masculina como feminina, embora existam outros métodos confiáveis, tais como as pílulas, DIU, etc, a camisinha porém, além de evitar a concepção, previne as DST`s ( Doenças Sexualmente transmitidas ).

Tabelinha sempre dá certo?

R- A tabelinha é um método natural, levando em consideração o período ovulatório da mulher.

Durante o período ovulatório, podem haver variações mesmo para a mulher mais regular, o que quase sempre acarretam surpresas quando menos se espera, portanto não é um método confiável.

Tabelinha portanto, só dá certo em jogo de futebol.

Tem mulher que nunca se masturbou?

R – Sim, o fato de as mulheres terem sido tão bombardeadas com conceitos de conduta sexual, que tornavam o sexo proibido e perigoso, trouxe como consequência, mulheres que não se tocam, e a masturbação acaba ficando envolta em algo sujo e pecaminoso. A repressão sexual, não inibe a produção de sonhos eróticos, se entretanto, não existir nenhuma manifestação sexual de desejo, a mesma pode desencadear alguns conflitos que mereçam uma melhor avaliação.

Quanto menor a vagina, mais prazer terão tanto homem, quanto à mulher?

R – O tamanho do pênis, normalmente não interfere no prazer sexual, o prazer é obtido pelo envolvimento e auxiliado pelo atrito com a vagina e o clitóris, o tamanho da vagina não interfere na intensidade do prazer, a vagina tem um poder de adaptação muito grande, a não ser que tenha alguma disfunção.

A vagina é um músculo moldável, normalmente se abrindo ao estímulo sexual.

O exercício conhecido como pompoarismo, hoje muito divulgado, mas que já era usado há muito tempo pelas mulheres na Índia, tem por objetivo exatamente fazer com que a vagina possa usar este poder muscular, para o prazer sexual.

Dr. Cássio dos Reis
Psicólogo, Psicanalista e Sexólogo
cassio@cassiodosreis.psc.br
11-3884-7827
Dr. Cássio dos Reis